Sorriso de celebridade


Você já reparou como os dentes da maioria das celebridades são perfeitos? Não é por acaso, pois um sorriso bonito pode ser determinante para conseguir campanhas publicitárias e até mesmo obter melhores contratos de trabalho. Por isso, muitos famosos recorrem à odontologia estética na primeira oportunidade. Mas não só eles. É cada vez mais frequente as pessoas buscarem tratamentos como o clareamento dentário a fim de melhorar o visual e a autoestima. O presidente da Academia Brasileira de Odontologia Estética (Aboe), Marcelo Calamita, destaca que os pacientes sentem-se bem depois de fazer um tratamento estético. “Aumenta a confiança; eles sorriem mais e até mudam a forma de se vestir.” O clareamento pode ser feito no consultório – com a aplicação de laser ou de géis mais concentrados – ou em casa, com a utilização de gel. É seguro, desde que seguidas as recomendações. Grande parte daqueles que procuram esses especialistas querem dentes mais brancos. “Atualmente, as pessoas se preocupam com a estética, e o sorriso está incluído nisso”, afirma o cirurgião dentista Maurício Shiguihara. Mas é importante ressaltar que nem sempre conseguem, pois cada um apresenta um potencial de clareamento diferente. Efeito desejado: Segundo Calamita, dentes jovens, com tendência ao amarelo, reagem melhor aos produtos do que os maduros ou acinzentados. Algumas manchas podem requerer pequenas restaurações. Foi o caso do funcionário público Tomás D’Ávila, de 53 anos. Ele fez aplicações a laser no início de 2009, procedimento geralmente mais caro do que o clareamento com gel, mas não conseguiu um branco brilhante, como queria. “Melhorou, mas também não ficou como eu pretendia”, afirma. D'Ávila lembra que não gostava de sorrir nem nas fotos, para evitar comparações com as outras pessoas. Hoje em dia, ele não se preocupa mais em esconder os dentes.No caso da estudante de Recursos Humanos Letícia Rodrigues Soares, de 19 anos, o efeito foi bem eficaz. Depois de usar aparelhos por mais de dois anos, ela ficou com os dentes amarelados. “Eu escondia um pouco a risada, e agora deixei a vergonha de lado”, revela. Ela fez o branqueamento duas vezes: em março, com um gel caseiro mais fraco, e uma aplicação mais forte em outubro. “Da primeira vez, tive muita sensibilidade nos dentes de baixo e não consegui ficar tantos dias com o produto. Repeti depois de alguns meses o procedimento e adorei o resultado.” Portanto, não se preocupe se não tiver um sorriso extremamente branco. Às vezes, aliviar um pouco as imperfeições já é um grande passo na busca da autoestima e daquele largo sorriso.    

LEIA MAIS IMPRIMIR ou SALVAR COMPARTILHAR ou SALVAR SALVAR PDF